quarta-feira, 19 de maio de 2010

Último Romance .


Certa vez ouvi dizer por aí, que não se procura amor, que ele vem até as pessoas. Que chega quando não se espera, quando não se procura e quando se está bem consigo mesmo. Com ar de um velho sábio, ele vem assobiando e despreocupado e de repente toma conta de nosso ser.
Eu o encontrei nos corredores de um shopping, estava andando sem rumo, quando trombei com ele. Era lindo, seu sorriso e seus olhos me diziam algo que eu já sabia.
Seus livros caíram no chão, ele me pediu desculpas e eu o fitava profundamente. Quando encontramos nossos olhares, então percebemos que havia algo comum entre nós dois. Ele se levantou e me olhava nos olhos, me pediu desculpas e foi embora, olhando para trás.
Nunca fui de acreditar em amor á primeira vista, era clichê, como todas as outras histórias que me contavam...
Olhei rapidamente para o chão e vi seu celular caído... Quis grita-lo mas ele havia desaparecido.
Achei que era coisa do destino, ou uma peça que o amor ás vezes nos prega... Mas que tolice a minha, em acreditar nessas coisas.
Eu não procurava o amor, estava bem comigo... Aprendi a ficar bem, sem precisar da companhia de alguém.
No caminho de casa, estava pensando muito no que as pessoas me diziam, que o amor chegava, mas para mim nunca dava certo.
Horas depois, ele ligou para o celular e conversamos horas, tínhamos muita coisa em comum.
Combinamos de nos encontrar, no mesmo local.
E então, no encontro, ele me puxou pela mão e sem dizer nada, me levou para um parque ao encontro do vento, corríamos feito loucos. Não tínhamos pressa, éramos só nós dois, ou um só, naquele momento.
Paramos em frente ao lago, me disse que era para eu ter coragem para deixar o amor chegar em meu coração, porque me amava, mesmo sem me conhecer direito, mesmo sem saber meu nome. E que o amor, era algo que não precisava de nome e endereço apenas acontecia.
A partir desse dia, quem me via, tinha a certeza absoluta que eu havia o encontrado.
E então, nos encontrávamos, todo fim de tarde, e ele sempre me dizia que onde eu fosse, ele estaria lá.
Escrevemos todos os dia em um caderninho, relatos de nosso único e último romance.

P.s: Baseado em Último Romance, dos Los Hermanos.
Esse texto é dedicado á FCP e ISB, para dizer que o amor sempre chega para todo mundo...

"Eu encontrei quando não quis
Mais procurar o meu amor
E quanto levou foi pr'eu merecer
Antes um mês e eu já não sei

E até quem me vê lendo o jornal
Na fila do pão, sabe que eu te encontrei
E ninguém dirá que é tarde demais
Que é tão diferente assim
Do nosso amor a gente é que sabe, pequena"

14 comentários:

  1. Que blog lindo!
    "Do nosso amor a gente é que sabe, pequena"
    Eu amo essa música. Los Hermanos SEMPRE :)
    Estou seguindo!
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  2. Ai que lindo! Fiquei até emocionada aqui..
    Não conhecia a música... Amei o jeito que vc escreveu!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Você é DEMAIS prima! Obrigada pelas lindas palavras que você dedicou neste post!
    Eu amo você!

    ResponderExcluir
  4. Los Hermanos... tem lógica não!*-* Você descreveu maravilhosamente esta música!
    Perfeito...

    ResponderExcluir
  5. Clichê, mas bonitinho esse encontro.

    Oi xara de sobrenome, venho agradecer a sua ilustre visita. E volte sempre. Beijo!
    Cleyton.

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Música linda, texto lindo. Muito.

    Selo para você no meu blog, rs

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Belo texto querida, beijos!
    Perdoe minha ausencia :*

    ResponderExcluir
  8. Eu, sinceramente, não acredito num amor puro e verdadeiro, muito menos quando não se conhece a pessoa, :s Mas o texto ficou muito bonito ;*

    ResponderExcluir
  9. Ai, meu Deus, que cois mais perfeita, mais linda, mais...aaaaaahhh, seu texto me deixou sem chão aqui!
    Queria tanto que esse amor aí narrado batesse logo à minha porta...mas é como você disse: quando a gente menos espera, ele chega.
    Amei!
    Beijooos!

    ResponderExcluir
  10. Aaaah! Que lindo!
    Ficou muito bom Los Hermanos aqui!

    Seguindo. Beeejo pra vc. :)

    ResponderExcluir
  11. Ei, tem selinho lá no blog :D
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  12. Suas histórias são tão..... mágicas! rsrs

    É legal ver tudo dando tão certo, numa história curta que narra um longo período de tempo. =)

    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Tem selo para você no meu blog -again, rs

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Descreveu e muito bem a musica.
    Lindo!

    ResponderExcluir

You'll tell anyone who'll listen, but you feel ignored and nothing's really making any sense at all, LET'S TALK, LET'S TALK!