quarta-feira, 5 de agosto de 2009

eu preferia não ter que acreditar que era verdade


Ela estava sentada naquele consultorio, com as mãos suadas, e tremendo com medo do que ela mais temia acontecesse.
Pegou uma revista de fofoca daquelas que tem nas salas de espera, e folheou-a na esperança que toda aquela anciedade acabasse logo. Olhava para o relogio, as horas literalmente não passavam. Pensou:
- " Relogio ande por favor , quem lhe pede é uma garota desesperada , que está anciosa " .
Ela sabia , que a partir daquele dia sua vida iria mudar completamente, mas ainda em seu coração restava um pinguinho de esperança , que a cada segundo com o barulho chato do rélogio se acabava.
Ouviu seu nome , bem de longe e seu coração disparou.
- Maria Antônia , a doutora Andréa está a sua espera no consultório .
Timidamente , sorriu para a secretária , e entrou no consultório.
Dava passos largos , já que o recinto era no final do corredor .
Entrou no local , comprimentou a médica que lhe deu um sorriso amarelo .
Sentou na confortável cadeira e se ajeitou, tossiu um pouco .
A médica então iniciou :
-Maria Antônia , como tem passado ?
- Estou indo bem dra, apesar de ter sentido novamente as mesmas coisas que me trouxeram até aqui há duas semanas. E a senhora , como vai ?
- Estou muito bem . Seus resultados estão em minhas mãos, gostaria de que eu abrisse ou queria você mesma abrir ?
- Não doutora, eu mesma abro .
- Ok . disse firmemente Andréa .
- então , muito obrigada doutora .
- Estou á sua disposição .
- Obrigada - sorriu Maria Antônia.
Saiu do consultório , e seguiu direto para o apartamento de seu pai que morava naquela cidade há três anos , desde que separou de sua mãe.
Chegou em casa , sentou-se no chão de seu quarto, e abriu o envelope aos poucos com medo do que poderia encontrar escrito naquele exame .
Abriu o papel , tremendo , e viu que tudo o que ela mais temia era verdade , Ela ESTAVA GRÁVIDA.
Ao ver o exame, chorou sozinha, e depois de 3 horas chorando , com aquela angústia em seu peito , resolveu ligar para seu namorado .
Ele atendeu com uma voz firme , e ela disse :
- Oi amor , tudo bem ?
- Tudo meu anjo e você ?
- sim estou , mas um pouco preocupada .
- Porque amor?
- Não queria acreditar que fosse verdade , mas é , agora nós só temos que encarar isso de frente , e com a cabeça erguida , e depositar toda a maturidade que obtemos com o nosso namoro nessa situação.
- O que é amor ? estou ficando preocupado .
- Luis, estou GRAVIDA .
- Maria Antônia , isso é sério ?
- Sim , queria que fosse uma simples brincadeira ..
Luis , sentou no chão , e disse:
- Não tenho nada com isso , não volte á me procurar , isso é tudo culpa sua! e desligou .
Maria Antônia, voltou á procura-lo , mas não obteve resposta.
A partir de então , ela teve que encarar tudo com a maturidade de seus 17 anos.
Contou para seus pais , que não aceitaram. Morou com sua prima, até os 4 meses de gravidez ;
Em um dia , decidiu ir atrás de Luis, chegou no prédio onde a familia dele morava, bateu a campanhia, e uma bela moça atendeu.
- Luís Andrade está ?
- Está sim , espere um momento.
A garota , gritou :
- Amoooor, tem uma moça querendo falar com você !
Maria Antônia , mal podia acreditar que o pai de seu filho , e eterno amor já havia esquecido tudo o que passaram.
Luis ao chegar na porta fechou a cara, e disse :
- O que deseja ?
- O que eu desejo Luis? olha em que situação você me deixou , não tenho casa mais , estou morando de favor com minha prima, estou esperando um bebê seu e você me pergunta o que eu desejo ?
- Olha , por favor , não me faça piadinha sem graça, eu nem lhe conheço . E bateu a porta na cara de Maria Antônia.
Entrou para o seu apartamento , deu um beijo em sua namorada e disse:
- Cada louco que aparece meu anjo ! Deu um sorriso e continuou a assistir o filme com a garota .

Texto para o Once upon a time

2 comentários:

  1. Trazendo essa história a realidade, são muitas as histórias com finais idênticos.
    Fico imaginando como essas crianças crescem.
    E não sei se notou, mas postou algo a refletir, estamos perto do dia dos pais. Quanto filhos sentem rancor de seus pais (biológicos) e transferem tal papel a outro homem que esteja perto?
    No Brasil isso é tão típico que nem nos surpreende mais. ¬¬'
    ;*

    ResponderExcluir
  2. Moça tem selinho pra vc lá no meu blog!
    ;**

    ResponderExcluir

You'll tell anyone who'll listen, but you feel ignored and nothing's really making any sense at all, LET'S TALK, LET'S TALK!