sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Lembranças (Parte 01)

As vezes me lembro de você! Do seu olhar procurando o meu, em momentos de tristeza ou sofrimento por qualquer coisa da vida. Lembro de nos dois procurando entender o significado da vida, quando ela ainda não havia sido tão justa conosco.
Procurei um CD do John Mayer que você dizia ser musica de adolescente, e comecei da primeira faixa que é Your Body is a Wonderland. Fiquei lembrando das tantas juras que fizemos um ao outro, das promessas e planos que se quebraram aquele dia que me viu partir, chorando e temendo nunca mais te ver, e assim foi.
Tem sido dias difíceis, de superação e de conquista do meu amor próprio.
Olha, vou te contar, mas estou deixando o cabelo crescer, e estou cuidando mais de mim. Você gostaria de me ver assim! Talvez seria a pessoa ideal pra você agora, não naquele momento, naqueles dias.
Nosso amor era fadado ao insucesso desde que o primeiro aviso veio, o carro capotando na rua no lugar do nosso primeiro encontro, lembra? Parecia tão irreal aqui, nos dois sentados procurando acreditar que aquele momento no qual ambos sonhávamos estava acontecendo naquela hora, buscando palavras para descrever a emoção que sentíamos em estar ali, e principalmente, juntando nossas coisas em comum! E eram tantas, lembra? Nossa pinta no rosto, aquela do lado do nariz, se juntava quando nos beijávamos; o gosto musical idêntico, o gosto por nostalgias, a mesma intensidade de se viver, até parecíamos fisicamente! Era perfeito! Ali escrevíamos o nosso destino, o nosso amor, que contaríamos
para nossos três lindos filhos.
Lembra que você dizia que até o modo como nos conhecemos era poético? Uma estação de trem, a ansiedade e as mãos geladas ao te encontrar ali. Lindo, me abriu um sorriso como se aquilo fosse escrito pelas mãos de Deus, como se aquele fosse um encontro de almas antigas que se apaixonaram em outras vidas e não puderam ficar juntas por algum motivo, e que aquela era nossa chance, o nosso momento.

(To be continued...)

terça-feira, 28 de agosto de 2012

devaneios

Te imagino em cores, cheiros e texturas. Você me inebria em todos os sentidos! Seu jeito gostoso de falar pela manhã, seu cheirinho, seu cabelo bagunçado, me chamam, me puxam pra te abraçar e dizer, quase gritando, que eu te amo, que você é a única pessoa que me fez ficar sem chão, sem ar, que eu o quero mais do que tudo.
Queria sempre te ter 24 horas por dia, 365 dias no ano, sempre, para toda vida.
Ah! Já imaginei centenas de vezes nosso dia dos namorados... Eu chegando com um frio na barriga, que me fazia tremer e que gelava a espinha. E você ali, encostado na bancada da cozinha, despreocupado. Oh, como amo esse seu jeito! Na mesinha da sala, uma travessa com morangos, pois você sabe o quanto amo, champanhe gelando, pétalas de rosas no chão. Você olharia nos meu olhos e diria o quanto estava ansioso pela minha chegada, me servindo uma taça de vinho e me convidaria para experimentar sua culinária maluca, do seu jeito, só seu. Assim como eu, somente e inteiramente sua! Me soltaria aos poucos, dando boas gargalhadas, o vinho ajudara.. E estaríamos ali, entregues ao amor. A regra é simples: eu tenho você e você me tem por inteiro, sem metades, sem pedaços faltando. Só isso basta!
Você é tão maravilhoso... seu jeito lindo de dizer meu nome com carinho, parece uma melodia, quase me derreto!
Quero te tirar do “bloco do eu sozinho” e te trazer para minha escola, onde nos dois iremos fazer a felicidade, do nosso jeito, só nosso! Te juro, nunca faltará amor..

terça-feira, 21 de agosto de 2012

é você.





Você as vezes dormia como um anjo.
Te observo, entre uma tragada e outra desse cigarro, ainda consigo enxergar com o pouco de luz que escapa pelas frestas da cortina.
Como é bom te ter assim, por perto, sentir seu coração batendo, forte como uma bateria no carnaval ou lento como o de um passarinho. Te conheço, sei cada movimento seu, o que cada sorriso quer dizer..
Te peço bem baixinho, nunca me deixe, não seria capaz de ficar sem te olhar assim... gosto de te olhar enquanto dorme, será que eu estou nos teus sonhos? As vezes respira com tanta intensidade, que parece que busca a ultima gota de vida. Você é intenso, em tudo!
Lembra-se de quando nos conhecemos? Você disse que já me amava, que sabia desde então que eu era a mulher da sua vida... Fiquei congelada ali, pois senti o mesmo.
Agora estamos aqui em Paris, você dorme, enquanto eu fumo e observo cada sinal teu e incorporo todo meu amor por você.
E sabe qual a minha conclusão? Te amo intensamente, acho que mais do que parece.

domingo, 29 de julho de 2012

Sempre fui muito, de tomar as pessoas para mim, de tomar posse de gente que nunca me pertenceu. E sabe de uma coisa, sempre sofri. Vivia pelos cantos chorosa, a ouvir melodias que me lembravam os momentos que eu criava..
Minha imaginação foi a unica coisa que nunca me abandonou. Sempre fui muito criativa para bolar historias estranhas, coisas que nunca aconteceriam..
E ia dormir rezando, pra que tudo o que imaginava se tornasse real, pra que todos os meus desejos fosse apenas uma 'previa' do que iria acontecer.
Tenho essa filosofia, de que todos esses devaneios meus, eram um atraso na minha vida.
Vivia presa aos roteiros que criava...
Hoje me sinto apta a viver no mundo real, apesar de ainda imaginar mil e uma coisas sobre um futuro proximo..

quarta-feira, 30 de maio de 2012

DESABAFO.

Nunca fui de me fechar para a vida, como ultimamente tem acontecido! Me tornei um pouco fria, e ainda mais sonhadora!
Tenho o meu universo.. e no momento estou trancada a sete chaves nele. Eu, meus pensamentos, sonhos, desejos e terríveis lembranças!
Aí, fico assim, pareço ser uma coisa, mas sozinha sou outra! Não tenho paciência para conversas longas, não gosto de blábláblá.. Tenho escolhido a dedo as pessoas com que tenho dialogo!
Acho que fiquei assim para pensar um pouco em quem realmente sou... quem é o meu verdadeiro EU?
Não acredito que irei obter essa resposta facilmente, mas vou tentando, me privando das coisas, me fechando...
Sempre fui sentimental, mas hoje em dia estou desiludida! não é triste se definir assim?
Busco respostas a todo tempo, rolo na cama tentando achar algum fragmento de vida que eu errei...
Aguardo ansiosamente respostas...

sexta-feira, 23 de março de 2012


Noite chuvosa, você do meu lado! Cenário perfeito, ainda me lembro do cheiro que me inebriava, que até hoje me remete a todos os momentos que estávamos juntos...
Ainda te sinto assim, bem pertinho de mim, como se nunca tivesse partido, como se nunca deixasse de existir e de ser a pessoa que era...
Me remeto aos dias chuvosos, as noites de frio em que você esteve tão perto de mim, e ao mesmo tempo tão longe!
Agora, escuto aquela música que intitulamos como "a nossa", e não consigo me conter...
É tão surreal, me pareço perdida sem você ao meu lado...
Te lembro, te sinto e te ouço em todos os momentos da minha vida!
E quer saber de uma coisa? AINDA TE TENHO EM MIM...
Tudo o que passamos, foi tão intenso, que não sei se quero apagar da minha memória, do meu coração...
Éramos perfeitos juntos, a perfeita simetria, éramos demais juntos!
com você sabia ser forte e enfrentar todas as coisas, sabia que cada um tinha o seu tempo...
Mas você se foi, e NUNCA mais vai voltar!


"Olhos fechados
Prá te encontrar
Não estou ao seu lado
Mas posso sonhar
Aonde quer que eu vá"

quinta-feira, 22 de março de 2012


Era perfeito! sua sensibilidade a encantava de uma forma na qual não sabia explicar... seu sorriso a deixava feliz, seu abraço a confortava, sua dor a fazia sofrer..
Eram interligados de uma maneira que ninguém explicava, só um olhar já bastava para interpretar os mais profundos sentimentos ou os pensamentos mais íntimos.
Se de manhã ela pensava nele, na mesma hora ele dava um jeito de se comunicar, seja por telefone, por email, ou até por sinal de fumaça...
Que ela o amava não restava duvidas, pois dormia sentindo seu cheiro e imaginando os momentos que poderiam passar se ela não fosse tão covarde e lhe dissesse que a vida inteira se pegou sonhando e traçando planos de uma vida inteira feliz ao seu lado.
Talvez o medo maior era o da resposta, acabando assim com seus sonhos e imaginações "quase" secretas.
Ora, quase porque ela não sabia mais como disfarçar, não haviam mais recursos para poder fazer isso bem, como fazia no começo!
Se pegava olhando para ele, sonhando acordada...
Quem sabe dizer "EU TE AMO" já não era o suficiente?